Assédio moral coletivo na executiva

Hoje, 03 de julho, ocorreram reuniões com trabalhadores aviação executiva sobre o futuro da área em São José.

A empresa disse que para quem deu o nome de transferência para GPX será transferido até dezembro e aqueles que não deram se não conseguir outra área para trabalhar será desligado até o fim do ano. E que essas pessoas que não tem local definido já terão que assinar um termo de concordância com a demissão.

Primeiro é importante frisar que essa é mais uma das consequências da entrega da empresa para a Boeing. Toda semana estão ocorrendo demissões e esta ameaça sobre os trabalhadores da aviação executiva prova que a empresa mentiu quando dizia que não haveria consequências na venda para a Boeing. Foram por todos esses motivos que o sindicato alertou sobre o perigo desta transação.

Além do mais, o método que a empresa esta usando sobre os trabalhadores é *assédio moral coletivo*. A empresa esta forçando os trabalhadores a aceitarem uma transferência que não trás benefícios, e faz isso covardemente através da ameaça de demissão.

Todos sabem que ao ser transferido para outra planta, meses depois a maioria é demitido (por conta da diferença de salários entre as plantas). Não vale a pena mudar de cidade e mudar toda a vida de nossas famílias para depois de meses serem demitidos.

Em uma das reuniões que ocorreram no ano passado entre sindicato e Embraer pedimos que os trabalhadores transferidos tivessem estabilidade no emprego. A empresa negou esse pedido e é por isso que os trabalhadores tem toda a razão de não aceitarem a transferência forçada.

Acabamos de protocolar uma carta pedindo uma reunião em caracter de urgência com a empresa e que pare imediatamente todo o processo de assédio moral. (Veja foto da carta abaixo).

Pedimos a todos os trabalhadores afetados por esta situação que não assinem nenhum documento da empresa que possa comprometer seu direito e aqueles que tiverem alguma denúncia por favor o fazer aos diretores do sindicato ou no blog aonde você pode enviar uma mensagem com denuncia (pode inclusive ser anônima).

Assim que tivermos mais informações iremos compartilhar!