COMUNICADO SOBRE O CONVÊNIO MÉDICO

Como ficou demostrado em suas demostrações financeiras a Embraer lucrou e muito no último ano. Foram R$795,8 milhões, 35% a mais em relação ao ano de 2016.

Esse lucro foi graças a nós trabalhadores que além disto garantimos a entrega do primeiro E2 na semana passada, muito alem do prazo. O próprio presidente da empresa Paulo César deixou bem claro em seu discurso que “isso tudo é fruto de muito trabalho dos funcionários.

Ate mesmo na imprensa ele reconheceu isso, mas como forma deste reconhecimento no dia de hoje tivemos a notícia desagradável que o convênio medico terá reajustes que podem chegar a 100% no desconto de nosso salário e ainda teremos que pagar a co-participação.

Isso irá afetar profundamente o nosso salário. Na campanha salarial a empresa chora para dar uma miséria de aumento e agora ao aumentar o desconto do convenio iremos sofrer um verdadeiro rebaixamento no nosso salário.

Sobre o processo juridico que o sindicato ajuizou

Recentemente perdemos a nossa ação na justiça, no TRT 15, conhecido como tribunal de Campinas. Isso significa que perdemos a segunda instância e ja recorremos para Brasília no TST.

Mas entramos com embargos *para impedir que a empresa aplique o aumento até ter a decisão final em terceira estancia em Brasília*. Mas *ainda* não saiu a decisão sobre esse embargo.

Qual o caminho

Não podemos aceitar passivamente esse ataque aos nossos salários, temos que repudiar está “forma maligna de reconhecimento”.

O jurídico do sindicato está trabalhando para que possamos suspender mais este grande ataque.

É NECESSÁRIO A COMPREENSÃO DE TODOS DE QUE SE NÃO FOR POR MEIO JURÍDICO VAI TER QUE SER A MOBILIZAÇÃO PARA BARRAR ESSE AUMENTO ABUSIVO.

JUNTOS SOMOS FORTES

#TamoJunto

Anúncios