Após negociações com Sindicato, Embraer propõe menor número de trabalhadores em layoff

A Embraer e o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos (filiado à CSP-Conlutas) encerraram, na quarta-feira (14), as negociações sobre a abertura de layoff na fábrica. Após mais de um mês de discussões, a empresa reduziu o número de trabalhadores a terem o contrato suspenso, passando de 2 mil para 1.080.

O Sindicato ainda submeterá a proposta aos trabalhadores. Para que o layoff entre em vigor, é necessária a aprovação em assembleia, já marcada para a próxima terça-feira (20).

Se aprovada, todos os trabalhadores com contrato suspenso terão estabilidade garantida durante o período do layoff mais três meses após o retorno à fábrica. Apenas as áreas de montagem da aviação comercial e executiva serão atingidas.

Nas negociações, o Sindicato reafirmou sua proposta de redução da jornada para 41h30 como alternativa ao layoff. A empresa, entretanto, manteve-se intransigente.

Veja o boletim do sindicato distribuido nas assembleias: Boletim sindicato.pdf

redimensiona.php

 

 

Anúncios