Embraer demite trabalhadores lesionados e desrespeita convenção coletiva

acordo-coletivoEm mais um claro ato de perseguição à organização dos trabalhadores, a Embraer demitiu ilegalmente o ativista Cleber Júnior da Luz, o Espingarda, na segunda-feira (6).

Além de estar em período de carência pós-mandato de Cipa, Espingarda também possui estabilidade por se tratar de um trabalhador lesionado (B-94).

Desta forma, a atitude da Embraer não reflete apenas sua política anti-sindical, mas também um completo desrespeito à Convenção Coletiva da categoria.

Outros trabalhadores lesionados também foram demitidos nas utlimas semanas. O sindicato esta pedindo uma reunião com o RH da empresa e irá tomar todas as medidas para fazer valer o cumprimento da Convenção Coletiva da categoria.

Mais uma vez, a Embraer persegue um ativista que luta por melhores condições de trabalho. É também um ataque a toda categoria ao desrespeitar a estabilidade prevista na Convenção Coletiva.

 

Anúncios