Embraer desrespeita trabalhadores e paga mixaria de PLR


A Embraer vai pagar este mês uma das menores PLRs dos últimos anos. Cada trabalhador vai receber R$ 789,63 fixos mais 9,48% sobre o salário. O valor não reflete a realidade da fábrica.

Esta é a primeira parcela da PLR 2015. Em outubro de 2014, a empresa pagou R$ 912,31 fixos e 12,44% sobre os salários, o que já é um valor bastante rebaixado.

Apesar de ser a maior empregadora metalúrgica da região, a Embraer paga valores inferiores até mesmo a PLR de empresas com menos de mil funcionários. É o caso, por exemplo, da MWL, em que os trabalhadores receberam R$ 9 mil este ano. A fábrica tem cerca de 400 funcionários.

Um trabalhador da Embraer que tenha um salário de R$ 3 mil receberá uma PLR de R$ 1.074. Este valor rebaixado é resultado da política adotada pela Embraer, que faz o cálculo a partir do lucro líquido e de acordo com a faixa salarial de cada funcionário. O Sindicato defende que a PLR tenha como base de cálculo o lucro operacional e que seja igual para todos os trabalhadores.

Caso fosse adotado este cálculo, a economia da região não receberia apenas R$ 30 milhões, mas algo próximo a R$ 55 milhões. E aquele mesmo trabalhador com salário de R$ 3 mil receberia uma PLR de R$ 2.500.

Essa forma de cálculo defendida pelo Sindicato já foi inclusive aprovada em assembleia dos trabalhadores e pela Comissão de PLR, mas a Embraer se recusa a atender a reivindicação da categoria. Da mesma forma, ela se nega a negociar a PLR diretamente com o Sindicato.

Em dezembro deste ano, termina o acordo assinado entre a empresa e a Comissão de PLR e que determina a forma como é calculada a PLR. Portanto, é hora de fortalecer nossa campanha para mudar essa história.

Anúncios